sábado, 22 de julho de 2017

Carlos Lima enaltece evolução do grupo e anuncia cortes de Tássia e Izabella



A Seleção Brasileira Adulta Feminina concluiu a semana de trabalho neste sábado (dia 22), no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP), dando prosseguimento a sua preparação para disputa da ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, que ocorre de 06 a 13 de agosto, em Buenos Aires, na Argentina. O técnico Carlos Lima enalteceu o empenho das jogadoras.

“Uma semana de evolução no aspecto tático, tanto defensivo, como ofensivo. O grupo está muito focado, imbuído do objetivo comum, que é garantir a vaga para a próxima edição do Campeonato Mundial, por isso, os treinamentos estão fortes e o clima muito bom para se trabalhar”, comentou Lima.

“A equipe está evoluindo bastante com a sequência de treinamentos, pois estamos plenamente adaptadas ao estilo de trabalho do Carlos Lima e da comissão técnica. Vamos manter este mesmo espírito e a pegada para dar prosseguimento a esse quadro evolutivo nesta reta final de preparação”, acrescentou a lateral Jaqueline Silvestre.

O preparador físico Clóvis ‘Vita’ Haddad também considerou o trabalho da semana altamente positivo. “Completamos esta etapa com um ganho muito grande, tanto na parte física, como na técnica e tática. E, isso nos possibilita dar prosseguimento e avançar no planejamento, pois as atletas estão assimilando muito bem o que nós fizemos até aqui”, explicou.

Já a fisioterapeuta, Jordana Reis, afirma que tudo está caminhando bem. “Não tivemos problemas, apenas as ocorrências normais deste tipo de treinamento, pois as atletas estão vivendo uma rotina diferente do que acontece nos clubes. Por isso, fizemos mais uma vez, após o treino da manhã, o trabalho de recuperação muscular”, relatou. 

CORTES



O técnico Carlos Lima anunciou os dois primeiros cortes, visando à definição do grupo de jogadoras que irá para Buenos Aires, capital da Argentina: a ala/armadora Tassia Pereira de Souza Carcavalli (Uninassau Basquete) e a lateral Izabella Frederico Sangalli (Corinthians/Pague Menos/Americana). 

Bradesco é campeão invicto Sub-14 Feminino do Encontro Sul-Americano de Basquete



Nesta sexta-feira (21 de julho), foram realizadas as duas última partidas do Triangular Final da Categoria Sub-14 Feminina - Série Ouro do 21º Encontro Sul-Americano de Basquete, disputado em Novo Hamburgo (RS). No primeiro jogo, a equipe do Flyboys Basquetebol (RS) derrotou o Nosso Clube (PE) por 39 a 22, igualando-se a ADC Bradesco, que já havia vencido as pernambucanas na quinta-feira.

No segundo jogo do dia, a ADC Bradesco comandada pela técnica Fabianna Manfredi venceu o Flyboys Basquetebol (RS) por 40 a 27, sagrando-se campeã invicta Sub-14 Feminina - Série Ouro.

Classificação Final 

Campeão = ADC Bradesco (Osasco - SP) = 4 Pontos (2 jogos)
Vice = Flyboys Basquetebol (RS) = 3 Pontos (2 jogos)
3º Lugar = Nosso Clube (PE) = 2 Pontos (2 jogos)

Seleção do Campeonato 

Alas: Rayane dos Santos - ADC Bradesco 
Amanda - Flyboys 
Pivôs: Eloisa Barros - ADC Bradesco 
Manuela de Aquino - Nosso Clube 
Armador: Mariana M. de Lima - Nosso Clube 
Defensora: Julia Borges - Flyboys
Cestinha Geral: Mariana Medeiros de Lima - Nosso Clube com 109 Pontos

Técnica Destaque: Fabianna Manfredi – ADC Bradesco

Também foram realizadas as partidas do Triangular Final Sub-14 Feminino - Série Prata, veja os resultados e a classificação final:

20/07 = ASBAFI/Foz Basquete "A" 44 X 16 CR Esportes 
21/07 = ASBAFI/Foz Basquete "A" 39 X 08 ASBAFI/Foz Basquete "B" 
21/07 = CR Esportes 37 X 24 ASBAFI/Foz Basquete "B"

Classificação Final 

Campeão = ASBAFI/Foz Basquete "A" = 4 Pontos (2 jogos) 
Vice = Clube CR Esportes (Osório - RS) = 3 Pontos (2 jogos) 
3º Lugar = ABASFI/Foz Basquete "B" = 2 Pontos (2 jogos)

Em Campinas, basquete se inscreve para vaga estadual (O Liberal)

Link: aqui!

São José dos Campos é campeão invicto feminino de basquete dos Jogos Regionais de Caraguatatuba



Nesta quinta-feira (20 de julho), em partida disputadíssima, a equipe de São José dos Campos comandada pela técnica Jéssica Carla Dias sagrou-se campeã invicta do Torneio Livre Feminino de Basquete dos 61º Jogos Regionais de Caraguatatuba, ao vencer Mogi das Cruzes por 58 a 50. 

Na disputa pelo terceiro lugar, Caieiras derrotou Guararema por 80 a 77. 

Veja a campanha da equipe joseense até o título: 

1ª Fase 
16/07 = São José dos Campos 95 X 40 Caraguatatuba 
17/07 = São José dos Campos 107 X 26 Guararema
18/07 = São José dos Campos 79 X 30 São Sebastião 

Semifinal 
19/07 = São José dos Campos 78 X 31 Caieiras 

Final 
20/07 = São José dos Campos 58 X 50 Mogi das Cruzes 

Classificação Final 
Campeão = São José dos Campos 
Vice = Mogi das Cruzes 
3º Lugar = Caieiras 

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Venezuela é adversário de estreia da seleção na Copa América



A Seleção Brasileira Adulta Feminina já sabe a ordem dos seus jogos na fase inicial da ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’. A FIBA Américas divulgou a tabela completa da competição, na noite de quarta-feira (dia 19), logo após o sorteio para a formação dos grupos, em San Juan, Porto Rico.

Compondo o Grupo A, a equipe comandada pelo técnico Carlos Lima inicia a sua caminhada enfrentando a Venezuela, no dia 06 de agosto (domingo). “Uma estreia é sempre muito difícil, a Venezuela vem crescendo, mas estamos trabalhando para chegar bem e em boas condições para iniciar a Copa América com uma vitória”, comentou comandante brasileiro.

“Os treinos estão intensos e todos na equipe estão confiantes, pois queremos chegar bem para impor o nosso ritmo de jogo, buscando fazer sempre o máximo dentro de quadra. Temos que tentar sair em primeiro na chave, este é o nosso objetivo inicial na Copa América e vamos lutar muito por ele, por isso iniciar a competição com um resultado positivo é sempre importante”, complementou a lateral Patrícia Teixeira.

No dia 07, o adversário será a Colômbia, enquanto que no dia 08 o Brasil folgará. O retorno acontece em 09 de agosto, duelando com Ilhas Virgens. O selecionado nacional conclui a sua participação na primeira fase encarando a anfitriã Argentina, no dia 10.

“Estamos treinando bem, fazendo as jogadas em ritmo forte para já ser parecido com o jogo. Não vai ser uma chave tranquila e teremos que batalhar bastante pelos nossos objetivos. Temos que ir para essas partidas sabendo que será difícil, entrando sempre para matar logo e focando um adversário por vez”, disse a armadora Tainá Paixão.

O Grupo B é composto por estas seleções: Cuba, Canadá, Paraguai, México e Porto Rico.

A fase semifinal, que terá dois confrontos – 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A – acontece em 12 de agosto. No dia seguinte (13 de agosto), ocorre a decisão do título, que será precedida pela definição do terceiro e quarto colocados.

A ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, que classifica os três primeiros colocados ao Campeonato Mundial Adulto Feminino de 2018, será jogada de 06 a 13 de agosto, no ginásio Obras Sanitárias, em Buenos Aires, capital da Argentina.

TABELA COMPLETA

06 de agosto (domingo)
Brasil x Venezuela
Porto Rico x México
Cuba x Canadá
Ilhas Virgens x Argentina

07 de agosto (segunda-feira)
Paraguai x Cuba
Venezuela x Ilhas Virgens
Colômbia x Brasil
Canadá x Porto Rico

08 de agosto (terça-feira)
Ilhas Virgens x Colômbia
México x Canadá
Porto Rico x Paraguai
Argentina x Venezuela

09 de agosto (quarta-feira)
Paraguai x México
Brasil x Ilhas Virgens
Cuba x Porto Rico
Colômbia x Argentina

10 de agosto (quinta-feira)
Canadá x Paraguai
México x Cuba
Venezuela x Colômbia
Argentina x Brasil

12 de agosto (sexta-feira)
Semifinais

13 de agosto (domingo)
Decisão do 3º lugar
Final

Apagebask segue invicta para a semifinal no Torneio Nacional em Americana

A equipe sub17 da Apagebask venceu por 51 a 27 o time Colégio Santa Emília, de Olinda, Pernambuco, no Torneio Nacional de Clubes de Basquete Feminino Sub-17, em Americana, SP, tendo Isabela Arnoni como cestinha ao anotar 8 pontos na partida.

Com mais essa vitória, as atletas, seguem invictas,para a semifinal que acontece amanhã, ás 11h30, contra Valinhos.

O evento conta com 10 equipes de 4 estados, movimentando 160 atletas, árbitros e staffs. Os jogos estão sendo realizados no ginásio da Praça de Esportes Marcos Antônio Gobbo, no Jardim São Pedro, em Americana.

Técnico da Argentina escolheu grupo do Brasil na Copa América



O sorteio ontem dos grupos da Copa América, em Buenos Aires, teve um curioso bastidor.

Por ser sede do torneio foi dada à seleção argentina a chance de escolher seu grupo na competição após os oito primeiros sorteios.

E assim foi:

Grupo A - Brasil, Venezuela, Colômbia e Ilhas Virgens
Grupo B - Canadá, Porto Rico, México e Paraguai

Cristian Santander se pronunciou e escolher ficar no Grupo A, mandando Cuba ao B.

Canadá vai a Copa América com metade da equipe do Rio 2016

A equipe canadense vai a Buenos Aires com um time renovado para a disputa da Copa América.

Na relação de catorze jogadoras em treinamento, há apenas seis que estiveram no Rio: Kia Nurse (21 anos), Miah Langlois (25), Miranda Ayim (29), Nirra Fields (23) e as irmãs Plouffe (24 anos).

O time não terá a sua maior pontuadora nos Jogos Tamara Tatham (31 anos), nem outras atletas experientes como Kim Gaucher, Shona Thoburn (ambas de 33 anos) e Lizzane Murphy (34). 

Também não está relacionada Natalie Anchowa, que joga no Indiana Fever (WNBA).

Raphaellas comemoram primeira convocação para a seleção adulta



A primeira convocação é sempre inesquecível, mas para as novatas da Seleção Brasileira Adulta Feminina, Raphaella Silva, pivô de 18 anos, e Raphaella Monteiro, ala/pivô de 22 anos, é mais do que isso, significando também a realização de um sonho de infância. As ‘caras novas’ integram o grupo do selecionado nacional, que está treinando no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP), na preparação para disputar a ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’.

“Já pensei que estaria na Seleção Brasileira Adulta, mas não nesse momento, no entanto, estou treinando forte e preparada, pensando em ficar no grupo que vai disputar a Copa América. O trabalho em Pindamonhangaba está sendo intenso; antes da apresentação estava de férias, por isso, o começo foi difícil, mas agora estou adaptada e as coisas estão caminhando bem, já que tenho aprendido bastante com a comissão técnica e também com as jogadoras mais experientes”, explicou a pivô Raphaella Silva.

A ala/pivô Raphaella Monteiro não pensa diferente da companheira. “Estou muito feliz em estar com a Seleção Brasileira, que sempre foi um sonho e trabalhei forte para que isso ocorresse. Vou seguir treinando duro para ajudar a Seleção Brasileira e também para buscar o meu espaço na equipe que vai disputar a Copa América”, acrescentou.

Para o técnico Carlos Lima, que também é uma novidade em termos de Seleção Brasileira Adulta Feminina, as duas jogadoras estão inseridas neste processo de renovação do basquete feminino brasileiro. “As duas fazem parte da renovação do basquete feminino nacional, que está iniciando um novo momento. Elas já vinham dos nossos selecionados de base”.

Já na visão da supervisora do departamento feminino, Adriana Santos, as duas tiveram bons momentos nos selecionados de base. “São jogadoras de muitas qualidades, com passagens pela seleção nas categorias de base; tenho certeza que irão aportar muito para o grupo em todos os sentidos. A primeira convocação para a equipe adulta sempre tem um sabor especial e eu espero que elas possam aproveitar esse momento”, comentou a campeã Mundial de 1994.

TREINAMENTO
A Seleção Brasileira viveu uma rotina diferente nesta quarta-feira (dia 19), no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP). Além do habitual treino tático/técnico, comandado pelo técnico Carlos Lima, o grupo de jogadoras realizou um trabalho de circuito, coordenado pelo preparador físico Clóvis “Vita” Haddad.

“Fizemos o circuito, pensando em melhorar a condição cardiorrespiratória das atletas, além de trabalhar mais os membros inferiores, objetivando também homogeneizar mais a condição física do grupo. Tudo isso tem sido feito dentro de um planejamento que foi previamente elaborado e que estamos dando sequência no dia-a-dia desta etapa de preparação”, relatou Haddad.

Em seguida, as fisioterapeutas Isabel Cristina Castro Rosa, Jordana Reis e Thaís Reis de Souza focaram a recuperação. “As jogadoras fizeram crioimersão e liberação miofascial com foam roller, tudo isso para auxiliar na recuperação muscular”, explicou Isabel.

‘É só o início’, diz Magic Paula em evento do Sub-17

Link: aqui!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Basquete de Catanduva Conquista Medalha de Ouro nos Jogos Regionais

Link: aqui!

Brasil conhece adversários na Copa América Feminina



A Seleção Brasileira Adulta Feminina já sabe quem serão os seus adversários na fase inicial da ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’. O sorteio das chaves foi realizado nesta quarta-feira (dia 19), em San Juan, Porto Rico. 

O Brasil aparece no Grupo A, ao lado da anfitriã Argentina, Colômbia, Venezuela e Ilhas Virgens. Já o Grupo B está composto por estas nações: Cuba, Canadá, Paraguai, México e Porto Rico.

Trata-se de um grupo equilibrado, em que temos a Argentina jogando em casa; a Colômbia em crescente evolução; Ilhas Virgens e Venezuela, que contam com atletas atuando no basquete universitário norte-americano”, analisou Carlos Lima, técnico da Seleção Brasileira.

“Estamos estudando os nossos adversários e trabalhando diariamente. Desta forma, acredito que o grupo chegará preparado e em condições de enfrentar estes adversários em igualdade de condição”, complementou o treinador do selecionado nacional.

De acordo com o regulamento, nesta fase inicial, às seleções jogam entre si, dentro dos seus respectivos grupos, em turno único, e os dois primeiros colocados em cada chave avançam a semifinal, que será jogada em confronto único: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os dois vencedores da semifinal avançam a grande final.

A ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, que classifica os três primeiros colocados ao Campeonato Mundial Adulto Feminino de 2018, será jogada de 06 a 13 de agosto, em Buenos Aires, capital da Argentina.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Kelly completa 20 anos na seleção brasileira

A pivô Kelly Santos, que defendeu o Uninassau Basquete (PE) na última temporada, está completando 20 anos vestindo a camisa da Seleção Brasileira Adulta Feminina. A primeira convocação da experiente jogadora foi na Copa América de 1997, disputada de 05 a 10 de agosto, no ginásio Estadual Geraldo José de Almeida (Ibirapuera), em São Paulo (SP), com o Brasil sagrando-se o campeão invicto ao suplantar os Estados Unidos, na grande final, por 101 a 95. 

“Foi uma coisa surpreendente e que alavancou a minha carreira, pois vinha da disputa de uma Copa América Sub-19, em São Luís (MA), e o técnico Antonio Carlos Barbosa foi conferir de perto a competição, gostando da minha produção. Logo em seguida, fui chamada para o selecionado principal e foi uma grande emoção jogar ao lado de jogadoras como a Paula”, relembrou Kelly, de 1m92.

“Desde então, foram diversas convocações, em que a medalha olímpica em Sidney pode ser considerada o ponto alto, mas todas as vezes que vesti a camisa da Seleção Brasileira foi um motivo de orgulho e satisfação, em que procurei dar o meu máximo e ajudar sempre da melhor maneira possível. E, desta vez não é diferente, o meu pensamento é ajudar o grupo de todas as formas”, acrescentou a pivô.

“Mas, por muitas vezes eu pensei em desistir, entretanto, sempre busquei força para prosseguir e vencer os obstáculos. Joguei em diversos países, conquistei diversos títulos e tenho vivido muitas alegrias ao longo da minha carreira”, complementa a pivô.

Antes de suplantar a equipe norte-americana na citada decisão, o Brasil concluiu a primeira fase com três vitórias e a primeira colocação do Grupo A – Colômbia (114 a 55), Porto Rico (136 a 72) e Cuba (115 a 106). Na segunda fase, mais três resultados positivos – Estados Unidos (87 a 83) e Argentina (109 a 61).

E, o técnico a dar a primeira oportunidade a Kelly foi Antonio Carlos Barbosa, que atualmente é o gerente esportivo da Seleção Brasileira e está acompanhando de perto os treinamentos em Pindamonhangaba (SP). “A Kelly estava com apenas 17 anos e foi convocada para disputar aquela Copa América por ter aparecido bem na base. Vivíamos um momento parecido como esse, ou seja, iniciando uma renovação e conseguimos o até então inédito título da Copa América, derrotando o forte selecionado norte-americano na decisão, depois de dois vices na primeira e segunda edições”, relembrou o treinador.


Aos 37 anos (10 de novembro de 1979), Kelly foi uma das atletas convocadas pelo técnico Carlos Lima para integrar o selecionado brasileiro feminino, que está se preparando para disputar a ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, que será jogada em Buenos Aires, capital da Argentina, de 06 a 13 de agosto. “Trata-se de uma jogadora que sempre esteve à disposição para servir a Seleção Brasileira e isso precisa ser exaltado, pois mesmo sendo chamada há 20 anos, mantém o ímpeto e a felicidade de estar representando o País em competições internacionais”, explicou Lima.

Ao longo de sua carreira, Kelly Santos atuou pelo Leite Moça/Sorocaba (SP), AA Ponte Preta (SP), Dpaschoal (SP), Microcamp/Campinas (SP), BCN/Osasco (SP), Vasco da Gama (RJ), Detroit Schock (WNBA), Bourges Basket (França), Chieti (Itália), Santo André (SP), Nercaleon (Espanha), AIX Provence (França), Extremadura Dato (Espanha), Seattle Storm (WNBA), Cadi La Seu D´Urgell (Espanha), UTE (Equador), Besiktas (Turquia), Ourinhos Basquete (SP), Maranhão Basquete (MA), Club La Estancia (Colômbia), ADCF Unimed/Americana (SP), Osmaniye Gençlik Spor (Turquia), Sport Recife (PE).

Na Seleção Brasileira, a experiente pivô participou de conquistas importantes: medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidney (2000), três vezes campeã da Copa América (1997, 2001 e 2009) e três vezes campeã sul-americana (1999, 2001 e 2003), entre outras. Nos clubes, a pivô foi campeã Mundial atuando pelo BCN/Osasco (1998), campeã Nacional pelo CR Vasco da Gama (2001) e duas vezes campeã Paulista: em 1996 pela Microcamp/Campinas e em 1998 pelo BCN/Osasco; além disso, foi uma vez campeã Carioca (2001), jogando pelo CR Vasco da Gama.

Carlos Lima destaca empenho de jogadoras nos treinamentos



A Seleção Brasileira Adulta Feminina seguiu, nesta segunda-feira (dia 17), a sua rotina de treinamentos, no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP), na etapa de preparação para ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’. O técnico Carlos Lima está feliz com a entrega das jogadoras.

“As atletas estão de parabéns pelo empenho nos treinamentos, estamos notando um crescimento gradativo e contínuo a cada dia. Isso nos possibilita avançar dentro daquilo que planejamos; estamos dando ênfase nas movimentações ofensivas e as jogadoras têm assimilado muito bem”, explicou Lima.

A pivô Gilmara Justino destacou a mescla de atletas jovens e experientes no grupo. “Tivemos uma semana inicial curta, mas deu para entender a filosofia e aquilo que o técnico Carlos Lima quer; agora teremos mais tempo para trabalhar e crescer em todos os aspectos. Acredito que o grupo, apesar de novo, tem bastante bagagem e experiência, pois mescla de jogadoras experimentadas, com as mais novas. E, tudo que eu puder fazer para ajudar as meninas, ainda mais as que jogam na mesma posição, vou fazer, especialmente na comunicação dentro de quadra, que considero muito importante”, comentou.

Para Tassia Carcavalli, o selecionado nacional tem metas definidas. “Os treinos estão bem intensos, pois não temos muito tempo antes da competição, por isso, precisamos pensar em etapas. Agora, estamos agora na fase de preparação e depois vamos ao campeonato: primeiro, temos que mirar a classificação para o Mundial e, posteriormente, pensar no título da Copa América. Para isso, temos que jogar focadas e concentradas, uma vez que enfrentaremos adversários difíceis e tradicionais”, opinou a armadora/ala.

Apagebask é destaque no primeiro dia em Torneio em Americana





As atletas da Apagebask foram destaque na competição de habilidades que aconteceu na abertura do Torneio Nacional de Clubes de basquete feminino Sub-17, que acontece em Americana, SP, entre os dias 17 e 22 de julho.

A pivô guarulhense, Maiara Dias, venceu a competição de lances livres, ganhando também um celular como prêmio.

No quesito bandeja, as guarulhenses Maristela Beatriz (14 anos) e Kamila Marinho, fizeram o tempo de 17 e 15 segundos, respectivamente, perdendo para a atleta de Itatiba, que fez 14 segundos. Já no arremesso de 3 pontos, Isabela Costa e Letícia Prudente foram bem, mas a atleta de Valinhos acabou vencendo por 1 arremesso da guarulhense Letícia.

O primeiro jogo do Torneio das atletas da Apagebask será, ás 11h30, do dia 18, contra a equipe do Bradesco.

O evento conta com 10 equipes de 4 estados, movimentando 160 atletas, árbitros e staffs. Os jogos serão realizados no ginásio da Praça de Esportes Marcos Antônio Gobbo, no Jardim São Pedro. As delegações ficarão alojadas na escola Monsenhor Magi, localizada ao lado do ginásio.

As equipes confirmadas são: ADCF Unimed/Sicoob Unimais (Americana-SP); Associação Búfalos de Basquete Feminino/Sel. (Valinhos-SP); Indians Tupã Basquete/Casa do Garoto (Tupã-SP); Prefeitura do Município de Itatiba (Itatiba-SP); ADC Bradesco (Osasco-SP); Colégio Santa Emília (Olinda-PE); COC/SMEL/Foz Basquete (Foz do Iguaçu-PR); APAGEBASK FIG Guarulhos (Guarulhos-SP); ASP Club Municipal/Lightcity (Rio de Janeiro-RJ) e APVE Col. ATOPP Londrina (Londrina-PR).

As atletas da Apagebask participam do Torneio com o apoio do Colégio Maha-Dei e do projeto Entre Nessa Onda, do Thiago Surfista.

Presidente da LBF lidera mudanças no basquete feminino

Link: aqui!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Êga se apresenta à seleção brasileira



A pivô Soeli Garvão Zakrzeski (Êga), de 39 anos (12 de novembro de 1977) e 1m90, que defendeu o Corinthians/Pague Menos/Americana na última temporada, se apresentou ao técnico Carlos Lima, neste domingo (dia 16), no Hotel Intercity Pátio Pinda, em Pindamonhangaba (SP). O selecionado nacional está se preparando para disputar a ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’.

E, a experiente atleta já está integrada a Seleção Brasileira Feminina. “Chego com o objetivo de poder ajudar a Seleção Brasileira, pois é sempre uma honra ser lembrada e convocada. Além disso, foi uma surpresa positiva”, relatou Êga.

A Seleção Brasileira treina nesta segunda-feira (dia 17), em dois períodos (manhã e tarde), no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP). Além disso, o preparador físico Clóvis ‘Vita’ Haddad coordena o habitual trabalho de academia com as atletas, também na parte da manhã.

“Foram treinos muito produtivos desde a nossa apresentação, em que iniciamos o trabalho técnico e tático voltado ao padrão ofensivo que iremos usar na Copa América. Vamos seguir com o mesmo foco na sequência dos treinamentos, pois temos objetivos a alcançar e vamos lutar por isso”, explicou Carlos Lima, técnico da Seleção Brasileira.

De acordo com a fisioterapeuta Isabel Cristina Castro Rosa, não houve intercorrências com as atletas nesta etapa inicial da preparação. “Está tudo caminhando bem, sem qualquer problema, só mesmo às situações habituais do treinamento alto rendimento”, relatou.

Os treinamentos da Seleção Brasileira Adulta Feminina serão realizados em Pindamonhangaba (SP) até 03 de agosto. A ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’ ocorre de 06 a 13 de agosto, em Buenos Aires, na Argentina.

domingo, 16 de julho de 2017

Com Magic Paula como madrinha, Americana recebe Torneio Nacional de Clubes Sub-17

Pela primeira vez, Americana (SP) será sede de um Torneio Nacional de Clubes de basquete feminino Sub-17. A competição será realizada de 17 a 22 de julho, contando com a realização da ADCF Unimed e Sicoob Unimais.

Serão dez equipes de quatro estados, movimentando 160 atletas, árbitros e staffs. Os jogos serão realizados no ginásio da Praça de Esportes Marcos Antônio Gobbo, em Americana (SP), e as delegações ficarão alojadas na escola Monsenhor Magi, localizada ao lado do ginásio.

As equipes confirmadas são estas: ADCF Unimed/Sicoob Unimais (Americana-SP); Associação Búfalos de Basquete Feminino/Sel (Valinhos-SP); Indians Tupã Basquete/Casa do Garoto (Tupã-SP); Prefeitura do Município de Itatiba (Itatiba-SP); ADC Bradesco (Osasco-SP); Colégio Santa Emília (Olinda-PE); COC/SMEL/Foz Basquete (Foz do Iguaçu-PR); APAGEBASK FIG Guarulhos (Guarulhos-SP); ASP Club Municipal/Lightcity (Rio de Janeiro-RJ) e APVE Colégio ATOPP Londrina (Londrina-PR).

Com a presença da ex-jogadora Maria Paula Gonçalves, a Magic Paula, madrinha do 1º Torneio Nacional de Clubes, a abertura será realizada no dia 17 de julho, às 18h (de Brasília), com destaque para a homenagem ao Dr. Rafael Moliterno Neto, ex-presidente da Unimed Santa Bárbara d’Oeste e Americana, falecido em 2015. 

“É com muita alegria e amor que fizemos esse torneio nacional de clubes acontecer! Fazer um evento desse porte para uma categoria de base é o que mais nos deixa felizes. Tudo está sendo feito com muito carinho, organização e dedicação pelos envolvidos. Só tenho que agradecer a todos aqueles que nos ajudaram nessa caminhada, a cidade de americana receberá de braços abertos todas essas equipes que estarão disputando esse nacional. Tenho certeza que será um sucesso, e somente o primeiro de muitos que virão” declarou Adriana Santos, coordenadora geral da ADCF Unimed/Sicoob Unimais.

De acordo com o regulamento, as equipes serão divididas em duas chaves, enfrentando-se dentro delas. As melhores decidem o título. Além dos jogos haverá também competições individuais, como bandeja, lance livre, habilidade, arremesso de três pontos e também palestras.

Izabela Nicoletti treina com a seleção em Pindamonhagaba



A armadora Izabela Nicoletti, de 17 anos, foi a novidade no treinamento da Seleção Brasileira Adulta Feminina, neste sábado (dia 15), no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP). A jovem atleta, que atua na Caroline Waves (Estados Unidos), foi convocada pelo técnico Carlos Lima e já está incorporada ao grupo, que se prepara para a disputa da ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’.

“Estou realizando um sonho, tendo esta oportunidade de treinar com a Seleção Brasileira Adulta nesta preparação para a Copa América. Vou dar o meu melhor nos treinamentos e se isso for suficiente, quero ficar no grupo que vai a Argentina”, comenta Nicoletti.

TRABALHO


O elenco brasileiro completou, neste sábado (dia 15), o terceiro dia de preparação, em Pindamonhangaba (SP), treinando em dois períodos, além do habitual trabalho matinal de academia. E, o assistente-técnico Bruno Guidorizzi fez uma análise positiva da evolução das jogadoras.

“Fiquei muito contente, pois as atletas se apresentaram bem e, por conta disso, já tivemos a oportunidade de focar uma carga tática alta e percebemos que já podemos evoluir nesse sentido, uma vez que as atletas assimilaram o conteúdo que foi passado com muita rapidez. E, podemos avançar bastante, já que o elenco tem qualidade para isso”, explicou.


Para Izabella Sangalli, a expectativa é que esse quadro evolutivo siga. “Os treinos estão muito bons e estamos nos adaptando ao sistema de jogo utilizado pelo técnico Carlos Lima; o grupo é forte, os treinos estão cada vez melhores e, certamente, a evolução vai prosseguir. O nosso objetivo é buscar uma vaga no Campeonato Mundial e para isso temos que continuar trabalhando duro para chegarmos preparadas na Copa América”, comentou a lateral.

A Seleção Brasileira volta a trabalhar na segunda-feira (dia 17), treinando em dois períodos, no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP).

Vídeo: Seleção Brasileira de Basquete feminino se apresenta em Pindamonhangaba



No dia 1º de agosto, o Brasil fará um amistoso contra a Seleção de Angola, visando dar ritmo e entrosamento para este novo grupo.

sábado, 15 de julho de 2017

Carlos Lima convoca Êga e Nicoletti para a seleção

O técnico Carlos Lima convocou, nesta sexta-feira (dia 14), as atletas Êga Garvão e Izabella Nicoletti para integrar o grupo da Seleção Brasileira Adulta Feminina, que está treinando em Pindamonhangaba (SP), se preparando para a disputa da ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’. De acordo com Bruno Valentin, coordenador do departamento feminino da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), as duas jogadoras se apresentam neste final de semana.

A experiente pivô Soeli Garvão Zakrzeski (Êga), de 39 anos (12 de novembro de 1977) e 1m90, que defendeu o Corinthians/Pague Menos/Americana na última temporada, já serviu o selecionado nacional em outras oportunidades. Já a jovem armadora Izabela Nicoletti Leite, de 17 anos (09 de agosto de 1999) e 1m77, que atua com destaque pela Caroline Waves, dos Estados Unidos, passou pelas seleções nacionais de base e já havia sido chamada anteriormente para treinar com a seleção adulta.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Seleção começa o trabalho de quadra em Pindamonhagaba



A Seleção Brasileira Adulta Feminina deu início aos treinamentos visando a ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, nesta sexta-feira (dia 14), trabalhando em dois períodos (manhã e tarde) no ginásio Municipal João do Pulo, na cidade de Pindamonhangaba (SP). O técnico Carlos Lima exigiu bastante das jogadoras, já implantando a sua metodologia.

“Começamos com a preparação muito boa e todas as jogadoras estão com muita disposição, acreditando no trabalho do técnico Carlos Lima. E, o segredo é esse mesmo, ou seja, estarmos unidas, dispostas e com muita vontade, dando o máximo para conquistarmos o nosso objetivo”, comenta a ala Isabela Ramona.

A experiente Kelly Santos quer ajudar dentro e fora de quadra. “O que eu puder tranquilizar e ajudar as meninas com a minha experiência, dentro e fora de quadra, estarei à disposição, especialmente nos momentos decisivos dos jogos. Estamos supercontentes com a recepção que tivemos na cidade, com o pessoal da FUNVIC; as nossas expectativas são muito boas de evolução, já que todo mundo chegou bem fisicamente e agora é focar a parte tática, com a suas variadas opções”, relata a pivô.

Já o preparador físico Clóvis ‘Vita’ Haddad coordenou o trabalho de academia das atletas, que foi realizado na parte da manhã. “Antes da apresentação já vínhamos acompanhando as jogadoras e sabíamos que elas estavam em boas condições; agora, que já fizemos todas as avaliações necessárias, nós estamos constatando isso. Esse panorama nos dá a chance de cumprir o planejamento que fizemos, visando que as atletas cheguem bem fisicamente na competição”, explica.

A Seleção Brasileira volta a trabalhar neste sábado (dia 15), também em dois períodos, ambos no ginásio Municipal João do Pulo, em Pindamonhangaba (SP).

AVALIAÇÕES
Na noite de quinta-feira (dia 13), logo após a entrevista coletiva de apresentação do selecionado nacional, as atletas passaram por algumas avaliações coordenadas pela equipe médica e de fisioterapia da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

“As meninas chegaram bem, fizemos uma análise médica, fisioterápica e nutricional no primeiro dia, logo após a apresentação e, aparentemente, sem nenhuma intercorrência, pois todas estão preparadas para os treinamentos. Temos as equipes médica, fisioterápica e nutricional que estarão ao lado da Seleção Brasileira em todo o período de treinamento e também na Argentina. A ideia é que as jogadoras sejam assistidas com tudo que necessitem, não só no tratamento das eventuais lesões, mas no trabalho de prevenção também”, explica o médico Paulo Roberto Szeles.

EntreVistas - Roseli da Silva

Reportagem com Paula e Hortência - Fantástico 19 de junho de 1994

Mulheres protestam por uso de quadra e até Magic Paula aparece para jogar (UOL)

Link: aqui!

LBF entrega à CBB propostas de melhoria do Basquete Feminino

Visando a próxima edição do Campeonato Nacional de basquete feminino de clubes, a LBF, através do seu presidente Ricardo Molina Dias, fez nesta quinta-feira (13) a entrega oficial de propostas que trarão melhorias para o campeonato e consequentemente para o desenvolvimento da  modalidade. A reunião aconteceu na nova sede da LBF em Americana (SP) com a presença do secretário geral da CBB, Carlos Roberto Fontenelle, e o Diretor de Relações Internacionais da entidade, Marcelo Maffia Franchin.

As propostas, entregues através de requerimento, contemplam seis pontos. Entre eles, retomar os torneios internacionais de clubes em todas as fases, como Sul-Americano, Liga das Américas e Mundial, organizados pela FIBA. Para este ano, a solicitação foi para que o Brasil, através da CBB, realize o  Sul-Americano de clubes, que normalmente ocorre no segundo semestre – no ano passado, torneio não foi disputado. Outro ponto apresentado foi para que a CBB estruture uma seleção de base para disputar a próxima edição da LBF CAIXA, prevista para começar em Janeiro de 2018.

Para Molina, a nova gestão da LBF conseguiu em muito pouco tempo identificar pontos de melhorias e soluções que já deverão ser praticadas na próxima edição. “Temos definidas para a LBF CAIXA 2018 novidades como: transmissão de 100% dos jogos via web, novo formato do Jogo das Estrelas com o desafio da seleção da liga contra uma equipe estrangeira, transmissão de 30 jogos em TV, a inclusão de mascote de equipes e da Liga, incentivo à naturalização de atletas para compor a LBF e consequentemente a seleção Brasileira.  Além disso, estamos trabalhando no desenvolvimento da estrutura e profissionalismo dos clubes através da LBF ACADEMY que terá o objetivo a capacita-los. Como futuro, criamos a LBF INOVA, que será responsável pelo estudo didático e cientifico para a redução da altura da tabela em torneios femininos”, diz.

A CBB acredita que a parceria é o pontapé inicial para a retomada da modalidade. “Um dos maiores compromissos que o presidente Guy Peixoto assumiu em sua campanha foi justamente trazer o basquete feminino de volta à posição que ele já ocupou há pouco tempo atrás, investindo na base, trabalhando com as grandes jogadoras, criar novos ídolos. E a gente não tem como fazer isso se não estivermos trabalhando juntos, LBF e CBB”, diz Fontenelle.

“Com o que já decidimos implantar, somado às propostas feitas à CBB, creio que a 8ª edição será um divisor de águas para a LBF. A consequência será a contribuição no desenvolvimento do basquete feminino brasileiro”, finaliza Molina.

Seguindo o planejamento, a LBF apresentará em agosto todas as informações referente ao campeonato às equipes interessadas em participar da próxima edição. Formato de disputa, regulamento, subsídios, mídia, propriedade de quadra, logística, arbitragem entre outros. A Liga de Basquete Feminino tem o patrocínio Máster da CAIXA, Chancela da Confederação Brasileira de Basquete e o apoio do Ministério dos Esportes.


Nádia é liberada do Indiana

No início do mês, a pivô Nádia foi dispensada da equipe do Indiana Fever (WNBA) após partcipar de  apenas cinco jogos na temporada.

Não se deu muito destaque à ausência dela na lista da seleção brasileira, mas aparentemente a jogadora também estaria lesionada.

Feliz, Carlos Lima inicia trabalho como técnico da seleção feminina de basquete (Istoé)

Link: aqui!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Ricardo Molina revela em rede social alguns dos planos para a LBF2018

Em uma rede social, o presidente da LBF Ricardo Molina citou algumas das modificações pensadas para a próxima edição da competição.

Vejam só:

O que estamos fazendo para que a LBF se torne um ótimo campeonato nacional feminino para a edição LBF  CAIXA2018:

- 100% dos jogos serão transmitidos via web;
- meta de 30 jogos televisionados;
- novo formato do jogo das Estrelas para torneio internacional com selecao da LBF x equipe estrangeira;
- lançamento do torneio de enterradas feminino;
- Interação: lançamento de mascote de todas as equipes;
- Inclusão: participacao obrigatoria de atleta sub21 em todas as equipes com critérios a serem definidos;
 - LBF Academy: cursos de capacitação e desenvolvimento para as equipes filiadas a LBF;
- Possível participação de uma equipe seleção de novas;
- LBF Academy 2: orientação financeira para atletas e comissão feita em parceria com a CAIXA
- novas premiações: entre elas jogadora mais bonita do campeonato, uniforme mais bonito, equipe Nota 10, mascote mais animado.
- disponibilizar para todo publico gravações de jogos da LBF uma hora apos o termino da partida.
- 10 equipes. Turno e returno completo.

Tem mais? Sim, dentro de um planejamento estrututurado por sugestões e um trabalho em grupo bem afinado iremos alcançar.

# LBF CAIXA 2018.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

CBB define seleção feminina para a Copa América

A diretoria da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) anunciou, nesta sexta-feira (dia 07), no Rio de Janeiro (RJ), a comissão técnica e as atletas convocadas para iniciar os treinamentos com a Seleção Brasileira Adulta Feminina, visando a ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’, que ocorre de 06 a 13 de agosto, em Buenos Aires, na Argentina.

O técnico será Carlos Lima, do Americana, e Bruno Guidorizzi, do Basketball Santo André/APABA, o assistente-técnico. Os demais integrantes da comissão técnica são estes: Clóvis ‘Vita’ Haddad (preparador físico), Paulo Roberto Szeles, Lenita Glass e Carlos Vicente Andreoli (médicos), Isabel Cristina Castro Rosa (fisioterapeuta), Mirtes Stancanelli (nutricionista), Thais Reis de Souza (massagista), Bruno Valentim (coordenador do departamento feminino), Adriana Santos (supervisora do departamento feminino) e Antônio Carlos Barbosa (gerente esportivo).

“O Lima e o Guidorizzi são dois nomes da nova geração brasileira de treinadores, que estão conseguindo bons desempenhos em suas equipes há algumas temporadas e já viveram experiências positivas nos selecionados nacionais de base. Por isso, tenho a certeza que nos auxiliarão bastante neste começo de trabalho, em que teremos uma competição forte e muito importante pela frente”, comentou Guy Peixoto Jr, presidente da CBB.

“É um orgulho ter a oportunidade de comandar a Seleção Brasileira, estou extremamente feliz e quero trabalhar muito, junto com toda a comissão técnica, para poder classificar o Brasil ao Campeonato Mundial. Será uma Copa América difícil, mas acreditamos em nossa classificação”, relatou Lima.

“Estou muito honrado e feliz em poder trabalhar na seleção principal e participar dessa renovação com a CBB. Fico contente de trabalhar com o Carlos Lima, um técnico muito competente, que por diversas vezes mostrou qualidade nas equipes que dirigiu e soube lidar com várias situações adversas. Tenho certeza que estar ao lado dele será, além de tudo, um grande aprendizado”, acrescentou Guidorizzi.

A apresentação da comissão técnica e do grupo de jogadoras será na tarde do dia 13 de julho (quinta-feira), em Pindamonhangaba (SP). Os treinamentos serão realizados no ginásio do campus da Fundação Universitária Vida Cristã – FUNVIC (estrada Radialista Percy Lacerda, 1000, bairro Pinhão da Borba), na mesma cidade, de 13 de julho a 03 de agosto.

A ‘Copa América – 2017 (FIBA Women’s AmeriCup – 2017)’ classifica os três primeiros colocados ao Campeonato Mundial Adulto Feminino de 2018.

PARCERIA
A FUNVIC - Fundação Universitária Vida Cristã é uma instituição de ensino que atua do ensino básico ao superior, que investe na educação e no esporte com valores e princípios cristão. 

A FUNVIC apoia diversas modalidades esportivas, com equipes disputando campeonatos estaduais, nacionais e internacionais. Atualmente a FUNVIC é parceria da CBB e vem incentivando e promovendo o basquetebol brasileiro.

“Para a FUNVIC é uma grande satisfação receber a delegação da Seleção Brasileira Feminina de Basquete para preparação da Copa América, que se inicia em agosto. Nós da FUNVIC juntamente com a nova diretoria executiva da CBB e com a parceria da Prefeitura Municipal de Pindamonhangaba não medimos esforços para apoiar o basquete brasileiro”, relatou o presidente da FUNVIC, Pr. Luís Otávio Palhari.

“Estamos felizes em firmar parceria com uma instituição de ensino renomada e de grandes valores, como é a Fundação Universitária Vida Cristã (FUNVIC), comandada por pessoas sérias e comprometidas e que usa o esporte como ferramenta de socialização e propagação do bem estar e da saúde. Tenho certeza que a nossa Seleção Feminina terá toda estrutura necessária para fazer a sua preparação e seguirá pronta para representar o nosso basquete com dignidade na Copa América”, completou Guy Peixoto Jr.

CONVOCADAS
Bárbara Generoso Honório (Baby) – armadora – 31 anos – 1m80 – Americana
Clarissa Cristina dos Santos – pivô – 29 anos – 1m84 – Sopron Basket (Hungria)
Damiris Dantas do Amaral – pivô – 24 anos – 1m92 – Atlanta Dreams (Estados Unidos)
Érika Cristina de Souza – pivô – 35 anos – 1m96 – San Antonio Stars (Estados Unidos)
Gilmara Justino – pivô – 36 anos – 1m83 – Uninassau Basquete
Isabela Ramona Lyra Macedo – lateral – 23 anos – 1m81 – Zamarat (Espanha)
Izabella Frederico Sangalli – lateral – 22 anos – 1m82 – Americana
Jaqueline de Paula Silvestre – lateral – 31 anos – 1m79 – Basketball Santo André/APABA
Joice Cristina de Souza Rodrigues – ala/armadora – 30 anos – 1m76 – Americana
Kelly Santos Muller – pivô – 37 anos – 1m92 – Uninassau Basquete
Letícia Viviane Dias Rodrigues – pivô – 22 anos – 1m90 – Santos FC/FUPES
Patrícia Ribeiro Teixeira – lateral – 26 anos – 1m76 – São José Desportivo
Raphaella Monteiro da Silva – ala/pivô – 22 anos – 1m81 – C.U.S Ponta Delgada (Portugal)
Tainá Mayara Paixão – armadora – 25 anos – 1m72 – Basketball Santo André/APABA
Tássia Pereira de Souza Carcavalli – ala/armadora – 25 anos – 1m75 – Uninassau Basquete
Tatiane Pacheco Nascimento – lateral – 26 anos – 1m81 – Uninassau Basquete

Média de Idade: 27,8 anos
Média de altura: 1m81