quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Catanduva faz peneira para reativar o basquete feminino

Link: aqui!

Página da equipe no Facebook: aqui!

Apagebask fecha parceria com EDP para a inclusão esportiva e social de crianças


A Associação de Pais Guarulhenses Esportiva de Basketball, Apagebask, contará nesse ano, com o apoio do Instituto EDP e patrocínio da EDP, distribuidora de energia elétrica para as regiões do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, via Lei Paulistana de Incentivo ao Esporte, que, por meio do Projeto basquete Guarulhos, promoverá a inclusão esportiva e social de crianças e adolescentes, entre 10 e 17 anos, por meio do basquete, no Ginásio Poliesportivo da FIG, em Guarulhos.

O projeto, que atenderá mais de 80 crianças, terá quatro grupos, com aulas no período da tarde, de segunda e quarta-feira, e pela manhã as terças e quintas-feiras, onde além das aulas de basquete, os alunos terão palestras educativas e o acompanhamento do desempenho escolar. Todas as crianças participarão de todas atividades, que serão totalmente gratuitas, e receberão, além da camiseta, que será utilizada no período das aulas, lanche no final das atividades.     

Vilma Bernardes, coordenadora da Apagebask, está muito feliz com a parceria que engloba esporte e educação. “Nós da Apagebask estamos imensamente feliz com essa importante parceria com a EDP, que nos dará possibilidade de acolher 86 crianças, sem que seus familiares tenham custos, já que esse projeto é totalmente gratuito, e de mostrar a seriedade e o resultado do trabalho que desenvolvemos há mais de 20 anos”, conta.

Sou muito grata a todos os envolvidos, como a Universidade FIG/Unimesp e ao Colégio Integrado de Guarulhos, nossos parceiros, onde os projetos são realizados. Estaremos lutando para que no futuro o número de alunos aumente, pois, sabemos a necessidade de trabalharmos essas crianças que, neste projeto, terão de estar regularmente matriculada e frequentando a escola, essa é a principal exigência, porque sabemos que esporte e educação tem que estar juntos sempre”, ressalta.                         


As atividades terá início no mês de fevereiro, na quadra do Ginásio Poliesportivo da FIG/Unimesp, na Vila Rosália, em Guarulhos. Há vagas somente para o período da manhã. Os interessados podem buscar informação no local.


Mais informações:Maria Emília Salles -11 97409-4482

Magic Paula vem a Blumenau prestigiar o basquete feminino na próxima semana (Augusto Ittner, Diário Catarinense)

Link: aqui!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A tuiuiú que não para de voar


Irmã da campeã mundial Cíntia Santos (a Tuiú), a também pivô Andrea dos Santos teve uma trajetória mais discreta no basquete e viu o mercado brasileiro se fechar para ela ao completar 30 anos.

Com a cara e a coragem emigrou para Portugal em 2002, quando surgiu uma oportunidade de continuar fazendo "o que gostava" nos Açores.

A chegada em um mês frio e chuvoso não foi muito animadora. A pivô passava o dia todo em casa sozinha e treinava somente à noite.

Um convite para cozinhar uma feijoada na casa de uma colega de clube deu força à adaptação da paulistana à nova terra.

Ao longo desses quinze anos, Andrea persistiu. Muitas vezes conciliando a vida de jogadora com outros trabalhos. Já foi manicure e ultimamente atua no alojamento turístico.

Mas o coração de Andrea pulsa mesmo é na quadra. Na temporada passada, seu clube, o União Sportiva, ficou com o título da Liga Portuguesa. Aos 44 anos, somou médias de doze minutos e 1,3 pontos e 1,8 rebotes por jogo. "Depois dos quarenta anos é que estou conseguindo alcançar meus objetivos" resume ela.

Na atual temporada, além de treinar a categoria mini, Andrea conseguiu outro feito: disputou a sua segunda EuroCopa. Seu clube perdeu as seis partidas da fase de grupos. Andrea jogou em uma delas, sem pontuar.

Na Liga, o União é o líder da competição e a pivô, agora aos 45 anos, atuou em cinco dos treze jogos da equipe.

Quando questionada sobre quando vai parar de jogar, Andrea responde com uma frase que eu imagino que ela tenha aprendido por lá: "Quem corre por gosto não cansa."

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Corinthians/Pague Menos/Americana consegue grande vitória no Recife



O Corinthians/Pague Menos/Americana segue mais líder do que nunca. Atuando fora de casa, as meninas comandadas pelo técnico Antônio Carlos Vendramini venceram a equipe de Uninassau por 75 a 64 (39 a 29 no primeiro tempo). A partida aconteceu no Ginásio Centro Esportivo Salesiano no Recife e foi válida pela 5ª rodada da LBF. Agora a equipe soma cinco resultados positivos em cinco partidas disputadas.

Para sair vencedor deste duelo, as americanenses contaram com grande atuação da pivô Damiris, que obteve 24 pontos e 07 rebotes. A ala Karla (15 pontos, 01 rebotes) e a norte americana Baker (11 pontos – 09 rebotes), também se destacaram.

JOGO
A partida começou com a equipe da casa impondo seu ritmo, mas nada que atrapalhasse os planos da equipe americanense. Mais organizado, as comandadas de Vendramini foram encaixando seu jogo e conseguiram abrir boa vantagem até o fim do 1º quarto, vencendo o mesmo por 19 a 13.

O segundo quarto iniciou com as americanenses pressionando a defesa adversária. Errando muito, as pernambucanas viram o Corinthians/Pague Menos/Americana aumentar sua vantagem e vencer o segundo quarto por 39 a 28.

No terceiro quarto, as pernambucanas voltaram com tudo, em busca de diminuir a vantagem do placar. Mas as americanenses conseguiram administrar a boa vantagem conquistada na primeira etapa. Assim, o Corinthians/Pague Menos/Americana voltou a vencer novamente o quarto por 55 a 48.

Na etapa final, valeu a raça e a tranquilidade das americanenses, que conseguiram aumentar sua vantagem no placar, conquistando uma grande vitória pelo placar de 75 a 64.

“Jogar aqui é sempre complicado, Uninassau tem uma equipe muito forte e todo jogo contra elas e sempre difícil. Mas a gente soube impor um ritmo bom, conseguimos estar à frente do placar o tempo todo e isso nos ajudou a sair vitorioso”, observou a pivô Damiris.
“Conseguimos fazer uma grande partida. Construímos a vitória durante os 40 minutos. Em nenhum momento nos desesperamos e isso foi fundamental para sairmos vencedor”, completou a ala Karla Costa.

Agora as equipes voltam a quadra na quinta-feira(19) novamente às 21:00 no Ginásio Centro Esportivo Salesiano.

Depois de frustração em Americana, Vitória é contratada pelo Sampaio




Destaque do Campeonato Paulista com a camisa de São José e logo depois vítima de um lamentável constrangimento em Americana, a ala Vitória Marcelino teve confirmada sua contratação pela equipe do Sampaio Corrêa para a disputa da atual temporada da LBF.

Ex-atleta olímpica, Adrianinha deu intensivão de basquete para criançada no Recife

Link: aqui!

Jundiaí ganha Associação para alavancar basquete na cidade

Link: aqui!

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Gabriela de Paula (ex-Divino) estreia na Liga Portuguesa


A ala/pivô Gabriela de Paula de 1m80 e 21 anos (ex-Divino Jundiaí) foi contratada pela equipe portuguesa Desportivo Torres Novas, que disputa a primeira divisão em Portugal.

Ela foi destaque da seleção brasileira no Mundial sub-19 de 2015, com médias de 14,1 pontos e 7,7 rebotes e estava afastada de jogos oficiais desde outubro de 2016, quando a equipe do Divino Jundiaí foi eliminada pelo Santo André na semifinal do Campeonato Paulista.

Gabriela terminou o Paulista com ótimas médias de 19 pontos e 9 rebotes , mesmo assim não foi contratada por nenhuma equipe que disputa a LBF e vai ter sua primeira experiência em uma Liga Nacional fora do Brasil.

Com a Liga Portuguesa já em andamento, a estreia de Gabriela foi no último final de semana, com derrota de 59 x 79 para o Sport Lisboa Benfica, mas a brasileira registrou 17 pontos e 12 rebotes.

Seletiva da equipe de basquete feminino de Catanduva



Peneira Equipe Feminina de Catanduva, dia 4 de fevereiro 2017 no Conjunto Esportivo Anuar Pachá das 9:00 às 12:00 e das 14:30 às 17:00 para meninas de 19 a 22 anos. 

Lembrando que todas as atletas deverão participar dos dois horários de treinos, estar devidamente vestidas com roupas adequadas para prática esportiva, portar RG ou documento com foto.

Maiores informações: Fernanda Hartwig Barbuio (017) 981381219.

Catanduva volta a ter uma equipe de basquete feminino após quatro anos longe das quadras


Novo projeto tem Gleison Begalli como presidente e diretoria totalmente renovada

O que antes era um sonho distante, está prestes a se tornar realidade.
A equipe de basquete feminino de Catanduva está prestes a ter seu time de volta às quadras depois de quase 4 anos.
Desde 2013 quando disputou o Campeonato Paulista ainda sob o comando de Antônio Carlos Barbosa, Catanduva não tinha mais possibilidades financeiras de colocar uma equipe em quadra.

ENTENDA O CASO

Para explicar melhor como tudo aconteceu até chegar ao ponto da volta agora em 2017, o ME foi fundo na história recente do basquete feminino de Catanduva.
Em 2005 depois de longos anos sem ter um time profissional de basquete, foi fundado o Catanduva Basquete Clube, equipe a qual era comandada pelo técnico Edson Ferreto, que é catanduvense e sempre foi um dos principais técnicos de basquete do país.

A GLÓRIA

O Catanduva Basquete Clube alcançou seu auge entre os anos de 2008 e 2010 quando conquistou o Campeonato Paulista e também o Brasileiro da categoria sendo considerado o melhor time que Catanduva teve em todos os tempos.

A QUEDA E A TENTATIVA DE RETORNO

Em 2011, por conta de divergências na diretoria, o então presidente do clube, Pedro Machione, deixou o cargo e quem assumiu foi Luís Roberto Daoglio, o ‘‘Itajobi’’ que logo de cara teve o desafio de substituir um presidente que havia feito uma gestão quase perfeita.
Alguns patrocinadores começaram a deixar o clube por conta da saída do antigo presidente e a desconfiança na gestão que acabara de assumir.
Itajobi e sua diretoria não conseguiram repetir a boa administração da gestão anterior, o clube passou a atrasar salários de atletas e o pagamentos de outras despesas o que culminou o endividamento total do Catanduva Basquete Clube.
Sem poder de reação diante daquela situação, o time se retirou das quadras e fechou as portas.
A esperança de retorno reascendeu quando o ex prefeito Geraldo Vinholi assumiu a prefeitura em 2013 e por conta do apoio que havia recebido de um grupo de pessoas ligadas ao esporte em sua campanha para prefeito, ofereceu um certo apoio para a volta da equipe às quadras.
O técnico deste projeto foi Antônio Carlos Barbosa que pouco pode fazer diante de mais uma má administração da diretoria que não soube, novamente, levar o clube em direção correta e infelizmente desde então, Catanduva não teve mais nenhuma equipe profissional em quadra.

O RETORNO EM 2017

Uma das responsáveis por este retorno do basquete feminino é a jogadora Natália Burian que sempre teve uma identificação muito grande com a cidade de Catanduva, embora seja nascida em Baurú.
Natália foi campeã paulista por Catanduva em 2008 e logo depois jogou no exterior, circulou por alguns clubes do Brasil mas sempre se declarou catanduvense de coração.
Seu último clube foi a equipe de Presidente Venceslau a qual defendeu no último campeonato paulista que terminou em Novembro passado.
O presidente deste novo projeto é Gleison Begalli Rocha, esportista desde adolescência, tem experiência e credibilidade suficiente para encarar este novo desafio, ele falou com exclusividade ao ME.
- É um desafio muito grande, mas ao mesmo tempo um prazer poder estar trazendo o nosso basquete de volta. Uma diretoria formada por pessoas que realmente gostam do basquete e querem voltar a ver a equipe brilhando em quadra, isso é o mais importante.- disse Begalli.
Vale lembrar que este projeto não tem nenhuma ligação com o extinto Catanduva Basquete Clube. Trata-se de um algo totalmente iniciado do zero, com estatuto e diretoria formados recentemente.
Sobre a contratação de atletas, o presidente ainda é cauteloso.
- Estamos avaliando o nosso orçamento e buscando patrocinadores para depois tratarmos de contratações. A única atleta confirmada até o momento é a Natália que está conosco desde o início.- finalizou
O campeonato paulista de basquete feminino está previsto pra começar no final do mês de Março, portanto, novidades em relação ao time ainda vão acontecer muito em breve.
Felizmente ainda existem pessoas dispostas a colocar o basquete de Catanduva de volta a seu lugar.
Se por um lado o Catanduva Basquete Clube foi mal administrado e acabou morrendo, a paixão dessas pessoas vai fazer com que este novo projeto siga em frente rumo ao sucesso.

Fonte: Mural do Esporte

Uninassau anuncia transmissão de partidas no Facebook


A UNINASSAU Basquete enfrenta o Corinthians/Americana na próxima terça e quinta-feira (17 e 19), no Centro Esportivo Salesiano, e as partidas vão ser transmitidas AO VIVO no Facebook Oficial da UNINASSAU, a partir das 20h! 

sábado, 14 de janeiro de 2017

Databasket: Maíra e Vitória passam por situação constrangedora


As jovens Maíra Horford e Vitória Marcelino, que defenderam o São José Basketball com destaque na última temporada, viveram uma situação bastante constrangedora. De acordo com as atletas, durante a disputa dos Jogos Abertos do Interior – 2016, as duas foram convidadas pelo técnico Antonio Carlos Vendramini e pelo coordenador e preparador físico Marcos Vinicius Strapasson para defender o Corinthians/Pague Menos/Americana na edição 2016/2017 da Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA). E, no início do último mês dezembro as jogadoras foram contatadas via telefone pelo técnico Vendramini, dizendo que estava tudo certo para que elas passassem a atuar pela citada equipe.

Com esse panorama, seguindo o relato das jovens, as duas viajaram no dia 04 de dezembro para a cidade de Americana (SP) e, já no dia seguinte, começaram a trabalhar junto ao elenco do Corinthians/Pague Menos/Americana, realizando os testes físicos e os treinamentos de quadra. Segundo Maíra e Vitória, no entanto, depois de 38 dias treinando com a equipe, sob a orientação da comissão técnica, foram informadas pelo mesmo técnico Antonio Carlos Vendramini que não seria possível firmar contrato, já que o gestor da equipe, Ricardo Molina Dias, não havia autorizado estas contratações e que ele não queria trabalhar com 14 jogadoras, mas sim com as 12 atletas que já vinham integrando o elenco.

Vale ressaltar que Marcelino, cestinha da última edição do Paulista Feminino, e Horford, destaque também da competição estadual, afirmam terem sido convidadas por outras equipes, até com salários melhores do que havia sido firmado com o Corinthians/Pague Menos/Americana, mas a expectativa de defender uma equipe de camisa forte e com histórico recente de títulos acabou sendo determinante para que as duas jovens optassem pela agremiação de Americana.

Indignadas e bastante abaladas psicologicamente, Maíra Horford e Vitória Marcelino retornaram a Jacareí (SP), onde as suas famílias residem, sem a perspectiva de atuar por qualquer outro time nesta edição da LBF CAIXA.

Fonte: Databasket
________________________________________

É essa a postura da equipe que liderava um colegiado que cobrava maior profissionalismo da CBB em relação ao basquete feminino?

LBF volta após o recesso de final de ano

Venceslau 55 x 53 Santo André

Após três resultados negativos em sequência, Presidente Venceslau conquistou sua primeira vitória na LBF CAIXA 16/17 nesta quinta-feira. Após início de jogo preocupante, a equipe venceslauense dominou o 3º período e depois só precisou frear as tentativas de reação do Santo André/APABA para vencer o duelo por 55 a 53.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Com a vitória, Presidente Venceslau agora possui campanha de um resultado positivo em quatro partidas disputadas na atual edição da LBF CAIXA. Já Santo André sofreu seu primeiro revés no campeonato e possui campanha de três triunfos em quatro jogos.
O grande nome da vitória venceslauense foi a ala Jeanne, que fechou o jogo com duplo-duplo de dez pontos e 11 rebotes, além de três assistências e três bolas roubadas. A pivô Flávia Luiza, com 13 tentos, também se destacou.
Americana 75 x 57 Blumenau
Ano novo, vitória nova. Um dos invictos na temporada 2016/2017, o Corinthians/Pague Menos/Americana enfrentou uma primeira etapa muito equilibrada no duelo contra o Blumenau Basquete, mas deslanchou a partir do 3º quarto e fechou o jogo com resultado positivo pelo placar de 75 a 57.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Põe na conta: O Corinthians somou mais uma vitória na fase de classificação da LBF CAIXA e agora é dono da campanha de três vitórias em três partidas disputadas. Já Blumenau também disputou três jogos, porém conquistou apenas um resultado positivo no campeonato nacional.
Volta mais que comemorada: Após ficar 40 dias longe dos treinos e desfalcar o Corinthians nas duas primeiras partidas da LBF CAIXA, a jovem pivô Damiris se recuperou totalmente de sua lesão e fez sua estreia na temporada 2016/2017 do maior campeonato de basquete feminino do Brasil.
Protagonista: Para sair de quadra com a vitória, a equipe alvinegra contou com grande atuação de Damiris. Em seu primeiro jogo na atual edição da LBF CAIXA, a camisa 12 do Corinthians teve atuação de 20 pontos, nove rebotes, cinco assistências e três roubos de bola.
Sampaio 59 x 72 Uninassau/Recife
O Uninassau Basquete levou a melhor no clássico nordestino da LBF CAIXA. Mesmo fora de casa, a equipe comandada pelo técnico Roberto Dornelas conquistou importante triunfo, pelo placar de 72 a 59, no duelo contra o atual campeão Sampaio Corrêa Basquete e alcançou sua 2ª vitória no campeonato nacional.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Põe na conta: Com a vitória no clássico da Região Nordeste do Brasil, o Uninassau agora possui campanha de duas vitórias em três partidas disputadas na LBF CAIXA 16/17. Já o atual campeão Sampaio Corrêa também disputou três jogos, porém ainda não venceu.
Garrafão monstro! : Dominantes na área pintada da quadra, as pivôs Gilmara, dona de duplo-duplo de 18 pontos e dez rebotes, e Kelly, com duplo-duplo dez pontos e dez rebotes, foram as grandes destaques do Uninassau na vitória contra o Sampaio Corrêa.
Ajudaram muito: A armadora cubana Ineidis Casanova, com 14 pontos, quatro assistências, três rebotes e três bolas roubadas, e a ala/pivô Raphaella Monteiro, com dez pontos, também se destacaram pelo Uninassau Basquete.
Venceslau 71 x 72 Santo André
O Santo André/APABA manteve sua grande fase na LBF CAIXA 16/17. Nesta terça-feira, no Ginásio da UNIESP, em Presidente Venceslau (SP), a equipe da Região ABC de São Paulo dominou os três primeiros períodos do duelo contra Venceslau, viu sua vantagem sumir nos instantes finais, porém voltou a liderança com maestria e superou Venceslau por 72 a 71.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Final daqueles: Depois de três quartos com a liderança no placar e certo domínio em quadra, o Santo André viu o jogo mudar totalmente no último período. Com grande reação, o time venceslauense se recuperou de desvantagem de dez pontos no período derradeiro e chegou a liderar o placar nos instantes finais, porém a equipe andreense contou com bola decisiva de 3 pontos da ala Jaqueline nos últimos segundos para voltar a liderança e sair de quadra com vitória.
Protagonista: Dona da bola da “vitória” do Santo André, a ala Jaqueline foi a grande destaque de sua equipe, ao fechar o jogo com 25 pontos e seis rebotes. A armadora Thaíssa, dona de 16 pontos e seis rebotes, também se destacou por Santo André.
Invictus! : Com mais uma vitória conquistada na fase de classificação da LBF CAIXA, o Santo André está empatado com o Corinthians/Pague Menos/Americana na liderança do campeonato nacional, ambos com campanha de três vitórias em três jogos.
Segue na busca: Já Presidente Venceslau, que teve a pivô Izabela, com 16 pontos, e a ala/armadora Karen, com 12 pontos, quatro rebotes e quatro assistências, como destaques, disputou três partidas no campeonato nacional e ainda não saiu de quadra com resultado positivo.
Sampaio 54 x 69 Uninassau/Recife
Nesta quarta-feira, no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA), o Uninassau Basquete mostrou desempenho dominante no 1º e no 3º período da partida, depois só administrou a vantagem construída para fechar o duelo contra o Sampaio Corrêa Basquete com vitória pelo placar de 69 a 54.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Põe na conta: Com a ‘varrida’ no clássico contra o Sampaio na LBF CAIXA, o Uninassau é dono da campanha de três resultados positivos em quatro partidas disputadas no campeonato nacional. Já o atual campeão Sampaio também jogou quatro vezes porém ainda não triunfou na competição.
Sempre ela: Em sua segunda partida com a camisa do Uninassau da LBF CAIXA, a armadora cubana Ineides Casanova foi protagonista novamente. Desta vez, Casanova fechou a partida com duplo-duplo de 20 pontos e 11 assistências, além de sete rebotes recuperados.
Americana 80 x 59 Blumenau
O Corinthians/Pague Menos/Americana dominou mais uma vez e manteve sua invencibilidade na sétima edição da LBF CAIXA. Direto do Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), a equipe corintiana tomou controle da partida contra o Blumenau Basquete a partir do segundo período e conquistou a vitória pelo placar de 80 a 59.
A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.
Põe na conta: Com a nova vitória, o Corinthians segue mandando na LBF CAIXA e agora é dono da campanha de quatro vitórias em quatro partidas disputadas no maior campeonato de basquete feminino do Brasil. Já Blumenau possui campanha de uma vitória em quatro jogos.
Quase perfeita: A pivô Damiris mostrou mais uma vez todo seu talento e potencial. Na partida de hoje, a camisa 12 corintiana fechou a partida com desempenho expressivo de 26 pontos em 32 tentados, além de quatro bolas roubadas e três rebotes recuperados.
On fire: Quem também se destacou mais uma vez pelo time alvinegro foi a norte-americana Brandie Baker, desta vez com 21 pontos e cinco rebotes. Com a atuação de hoje, a ala/pivô é dona das medias de 17,3 pontos e 4,3 rebotes por jogo na LBF CAIXA.
Fonte: LBF

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Na volta aos trabalhos, Vendramini prega cautela para os duelos diante de Blumenau



Após 11 dias de recesso, atletas e comissão técnica do Corinthians/Pague Menos/Americana voltaram aos trabalhos na manhã de segunda-feira (2). Na ocasião, as atletas realizaram um trabalho leve na academia e depois trabalharam com bola no Ginásio de Esportes Mário Antonucci no Complexo do Centro Cívico em Americana.

Na próxima segunda-feira(09), o Corinthians/Pague Menos/Americana volta as quadras, quando recebe a equipe de Blumenau, em duelo marcado para às 20:00 em Americana. A equipe blumenauense, que vem de vitória surpreendente sobre a equipe da Uninassau na última rodada, faz com que o técnico Antônio Carlos Vendramini pregue cautela para os duelos em Americana.

“Blumenau é composta por atletas que jogaram várias vezes a LBF. Respeitamos muito a equipe delas, mas estamos focados naquilo que estamos treinando. Temos que jogar 100%, com apoio do nosso torcedor e buscar os resultados positivos jogando em Americana”, comentou.

Após a partida de segunda-feira, as equipes voltam a quarta na próxima quarta-feira(06), novamente às 20:00 no Centro Cívico.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Adrianinha Basketball Camp


FIBA e COB decidem por intervenção na CBB

A decisão foi tomada e o anúncio será realizado na primeira quinzena de 2017. A Federação Internacional de Basquete (Fiba) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) fecharam o acordo para intervenção na Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Além de um representante da Fiba e outro do COB, o colegiado que assumirá o comando para recolocar o basquete brasileiro nos trilhos contará com participação de uma pessoa ligada ao Ministério do Esporte e ainda um ex-atleta campeão mundial pela seleção. 

O presidente da CBB, Carlos Nunes, já foi avisado da intervenção, mas, por enquanto, não irá se posicionar até receber uma comunicação oficial. O seu mandato termina daqui três meses, quando estava programado para acontecer o pleito para eleger seu sucessor. A Fiba vai detalhar o plano de recuperação do basquete brasileiro apenas no começo do próximo ano, mas não haverá eleição.

Neste cenário, o presidente da Federação Paranaense de Basquete, Amarildo Rosa, que era o favorito contra Antonio Carlos Barbosa, não conseguiu impedir uma posição da Fiba antes da eleição. Assim que soube da possibilidade de intervenção, o dirigente entrou em contato com os representantes da entidade máxima do basquete para divulgar sua plataforma de trabalho e garantir que, com ele, tudo iria mudar na gestão da CBB. 

Os nomes dos escolhidos para participarem do colegiado ainda são mantidos em sigilo. A única certeza é que Jose Luiz Saez fará parte. Ex-presidente da Federação Espanhola de Basquete, ele foi o responsável por avaliar a real situação da CBB e recomendar à Fiba que a entidade fosse suspensa até 28 de janeiro de 2017. A decisão foi anunciada em novembro.

O ex-jogador Paulinho Villa Boas, que trabalhou na própria CBB, no COB e no Comitê Rio-2016, também ganha força nos bastidores. A inclusão de um campeão mundial pela seleção foi definida nas últimas reuniões. Hortência e Paula, que conquistaram o título em 1994, são duas boas possibilidades, já que o basquete feminino é uma das maiores preocupações da federação internacional. 

A Fiba pretende realizar profundas mudanças na CBB, entidade que acumulou dívidas de R$ 17 milhões, segundo o seu último balanço. Reformular o estatuto é uma das prioridades, com ênfase na divisão de forças, tirando o poder das mãos dos presidentes das federações, hoje os únicos que votam na eleição. 

Por enquanto está descartada a possibilidade da desfiliação da CBB da Fiba para que outra entidade, sem dívidas, fosse criada. Em um primeiro momento, a intenção do colegiado é colocar tudo em ordem sem necessidade de uma decisão ainda mais radical.

Fonte: Estadão

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Elenco do Corinthians/Pague Menos/Americana é liberado para as festividades



Após começar com o pé direito vencendo suas duas partidas na LBF(Liga de Basquete Feminino), as atletas do Corinthians/Pague Menos/Americana realizaram os últimos trabalhos nesta quarta-feira(21) e depois foram liberadas para as festividades do Natal e Ano Novo. O retorno das atividades está marcado para o dia 02 de janeiro com um trabalho na academia.

“Como realizamos muitos treinamentos, resolvemos liberar as atletas hoje para que possam passar esses dias com seus familiares.”, comentou o preparador físico Marcos Strapasson.

Marcos destacou que será passado um cronograma para as atletas seguiram durante esse período festivo. “Mandaremos uma planilha, com trabalho de transição, de estabilização, para que as jogadoras não percam todas as adaptações que elas conseguiram durante a temporada. Nós da preparação física repassamos treinamentos, com trabalho de força, trabalho de cardiorrespiratório para que elas sigam isso durante esse recesso. Nós temos um grupo experiente, muito comprometido, então acredito que não teremos esse problema das atletas voltarem fora do seu peso normal”, encerrou.

Colégio Integrado de Guarulhos vence a disputa de basquete feminino na Copa Nescau



No último dia 10, o Colégio Integrado Guarulhos (CIG), disputou a final, na modalidade basquete feminino da 2ª Copa Nescau, no Centro Olímpico, em São Paulo, e conquistou medalha de ouro ao derrotar o Colégio Gislaine Rosati (zona Oeste) por 24 a 4.


A equipe da CIG, conta com atletas da Apagebask (Associação de Pais e Alunos Guarulhenses de Basketball), nascidos em 2003 a 2005, que tem como coordenadora e fundadora a ex-atleta Vilma Bernardes, que conta com o apoio da FIG/UNIMESP, na Vila Galvão, em Guarulhos, que além de ceder o espaço para a realização de treino das equipes e dos alunos da escola de basquete da Associação, oferece bolsa de estudo aos atletas pela CIG.

 A competição que está na sua segunda edição, é um campeonato escolar, com alunos, de até 12 anos, de escolas públicas e privadas da cidade de São Paulo, nas categorias masculino e feminino, dentro de quatro modalidades esportivas, futsal, basquete, handebol e vôlei. Nesse ano a Copa Nescau aconteceu de 22 de outubro a 11 de dezembro nos CEUs (Centro Educacional Unificado) dos quatro cantos da cidade, sendo a final realizada no Centro Olímpico.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Esporte Clube Vitória conquista campeonato baiano de 2016

bas-fem
A equipe feminina de basquete do Vitória conquistou o Campeonato Baiano no último final de semana ao derrotar a equipe do TBJ, por 54 a 50, no último domingo (18), no ginásio do Colégio Salesiano, no bairro de Nazaré, em Salvador.
No jogo final, as Leoas tiveram destaque no rebote defensivo e levaram vantagem por conta da forte marcação individual imposta à equipe adversária.
O time rubro-negro teve performance praticamente perfeita no torneio e perdeu a invencibilidade apenas no segundo turno.
A campanha do Vitória teve a participação das atletas Janaína, Shirley, Ana Carla, Tatiane, Suelen, Stella, Márcia, Eliana, Lili, Adriana, Maiara, Viviani, Vanuzia e Juliana.

Santo André volta a vencer Sampaio Corrêa


Na última partida de 2016 da LBF CAIXA, o Santo André/APABA se manteve quente e venceu novamente. Em partida que começou equilibrada e foi decidida apenas nos segundos finais, a equipe andreense conseguiu superar o atual campeão Sampaio Corrêa Basquete, pelo placar de 59 a 56, e conquistou sua segunda vitória no campeonato. 

Para sair de quadra com a vitória, Santo André contou com grande atuação da pivô Simone. Experiente e muito efetiva dentro da área pintada da quadra, Simone fechou o jogo com um duplo-duplo de 15 pontos e 11 rebotes. A ala Jaqueline, com 12 pontos - sete deles no último período -, e a jovem ala/armadora Érika, com oito pontos, cinco rebotes, duas assistências e duas bolas roubadas, também se destacaram. 

Após a emocionante vitória conquistada nesta noite, Santo André se juntou ao Corinthians/Pague Menos/Americana como os dois únicos times da LBF CAIXA com duas vitórias em duas partidas disputadas. 

Já o atual campeão Sampaio Corrêa, que contou com destaque da ala Palmira, com 17 pontos e quatro assistências, a armadora Tainá Paixão, com 16 pontos e sete rebotes, e a pivô Letícia Rodrigues, com seis pontos e 13 rebotes recuperados, também disputou duas partidas na fase de classificação do maior campeonato de basquete feminino do Brasil, porém ainda não saiu de quadra com resultado positivo. 

Em 2017, o Santo André terá o Presidente Venceslau como seu primeiro adversário. A partida será realizada no dia 10 de janeiro, às 20 horas (de Brasília), no Ginásio da UNIESP, em Presidente Venceslau (SP). Já o Sampaio Corrêa encara o Uninassau Basquete no dia 09 de janeiro, às 21 horas (de Brasília), no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA). 

Laís Elena será Secretária Adjunta de Esportes de Santo André

O prefeito diplomado de Santo André, Paulo Serra (PSDB), divulgou nesta segunda-feira (19/12) o vereador eleito Marcelo Chehade (PSDB) como secretário de Esporte. O anúncio surpreendeu e tem dois objetivos: contemplar a sigla tucana com uma Pasta e subir o primeiro suplente da sigla André Scarpino. A adjunta de Chehade será Laís Elena, ex-técnica de basquete na cidade.

Fonte: ABCD Maior

Para a matéria completa, clique aqui.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Com novo técnico e boa atuação de Sassá, Santo André estreia com vitória sobre o Sampaio na LBF



Com 16 pontos, 6 assistências, 3 rebotes e 3 recuperações de Sassá, o Santo André bateu o Sampaio por 66 a 59 na sua estreia na LBF.

O time andreense teve estreia de novo técnico (Bruno Guidorizzi) e contou ainda com 10 pontos de Silvinha (+10 rebotes) e Érika.

O time do Sampaio atuou com apenas sete atletas e com apenas dois dias de treinos. Destaque para Letícia, com 11 pontos e 9 rebotes. Palmira teve 16. Patty, 11 pontos e 7 assistências.

Os times se reencontram amanhã às 20 horas.

Vídeo: Americana x Venceslau - LBF 2016/2017

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Uma reflexão sobre números arrasadores de Nádia na rodada da Liga Espanhola

Se eu te dissesse que num confronto contra o vice-líder da Liga Espanhola, uma pivô havia registrado no último sábado os seguintes números: 33 pontos (15/23 nos 2 pts e 3/4 nos lances-livres), 19 rebotes, 3 tocos, 1 assistência e 1 recuperação de bola (47 de eficiência), em 40 minutos, provavelmente você me perguntaria quem seria essa estrela?



Pois bem, a estrela foi Nádia, que ganhou matéria muito elogiosa no site da federação espanhola pela melhor atuação do ano na competição, na derrota do seu clube o Gizpuoka para o Girona (85-67).

Espinafrada por essas bandas, Nádia coleciona atuações irretocáveis em sua temporada espanhola - bem superiores aos que registrou no Sampaio na última temporada, e ela não é fenômeno isolado.

Na mesma Espanha e na mesma rodada, Isabela Ramona teve 15 pontos e 7 assistência na vitória do seu time, o El Pastor, sobre o Araski (73-37). Fábio Balassiano escreveu recentemente sobre a moça.

Ainda por lá, Érika retorna com boas atuações tanto na Liga local, como na EuroLiga, após temporadas de descrédito na WNBA.

Sobre a fartura de números de Clarissa na Liga Francesa e na EuroLiga, os comentários ficam para outro momento.

O ponto a que quero chegar é o seguinte: mesmo nesse cenário de terra arrasada, ainda temos jogadoras e produzimos outras que tem potencial para incomodar no atual nível do basquete feminino internacional.

Ligas e seleções que costumam ser endeusadas por aqui (como França, Espanha) -e que dominam o cenário nos últimos anos- não tem um cenário na prática assim tão poético. Também tem poucas jogadoras efetivas, com suas limitações físicas, técnicas e defeitos em fundamentos assim como as de cá.

A diferença é que existe trabalho lá fora, aqui a modalidade está deitada em berço esplêndido.


Blumenau surpreende e bate Uninassau em sua segunda partida na LBF



Em sua última partida em 2016, o Blumenau Basquete garantiu sua primeira vitória na LBF CAIXA. Em casa, no Ginásio Galegão, em Blumenau (SC), a equipe mandante levou a melhor em quadra desde o começo do jogo e fechou o duelo contra o Uninassau Basquete com vitória pelo placar de 63 a 50.

A grande protagonista da primeira vitória do Blumenau na LBF CAIXA foi a armadora Carina Martins, que fechou a partida com duplo-duplo de 15 pontos e dez bolas roubadas, além de cinco rebotes recuperados. Pelo lado do Uninassau, destaque para a armadora Tássia, com 16 pontos, quatro bolas roubadas e três assistências, e a pivô Raphaella Monteiro, com 13 pontos e nove rebotes recuperados. 

Com o triunfo conquistado neste domingo, Blumenau agora tem campanha de uma vitória em duas partidas disputadas na atual edição da LBF CAIXA, mesma campanha do Uninassau na fase de classificação do maior campeonato de basquete feminino do Brasil. 

Após esse confronto, Blumenau e Uninassau só voltam a disputar partidas da LBF CAIXA em 2017, após a pausa do campeonato para as festas de final de ano. Em 2017, Blumenau terá o Corinthians/Pague Menos/Americana como adversário no dia 09 de janeiro, às 20 horas (de Brasília), no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP). 

Já o Uninassau enfrenta o atual campeão Sampaio Corrêa Basquete no dia 09 de janeiro, às 21 horas (de Brasília), no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA).

Confira as próximas partidas da LBF CAIXA: 

- 19/12 - Segunda-feira 
20h - Santo André/APABA x Sampaio Corrêa

- 21/12 - Quarta-feira
20h - Santo André/APABA x Sampaio Corrêa